Rogério Costa Pereira @ 09:23

Qua, 25/01/12

Ontem, ollhando-me do alto do seu metro e meio de tripas-e-osso, ladrou-me: e que queres tu?, mudar o mundo ou isso? Respondi-lhe que não, que para já bastava-me uma revolução por dia. Daqui a uns tempos, veremos como está esse tal de mundo. Olhou-me como quem olha um louco e continuou a jogar paciências no computador.



... partiu o espelho.