Rogério Costa Pereira @ 18:25

Dom, 09/10/11

 

Deixo-te os "ais deste país" que vais enfrentar. Para que saibas, foi o primeiro que te li, o primeiro que te dei a ouvir. Mais tarde, entre o teu terceiro e o teu quarto ano (que a esta hora completas), riste-te da pantomima do Mário, mas não me perguntaste a razão de tantos "ais". Um dia falaremos de todos esses "ais", dos bons e dos maus. Falaremos de um Portugal que, estou certo, nos sobreviverá (e da angústia que ora sinto de que esta última sentença me peça satisfações). Meu Filho.

 



... partiu o espelho.